43ª MOSTRA DIVULGA OS 14 MAIS VOTADOS PELO PÚBLICO

De Tarcílio de Souza Barros

Divulgação

Durante a primeira semana, a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo computa os votos do público dos filmes que participam da 43ª edição do evento. As obras que integram a Competição Novos Diretores que foram mais bem votadas serão submetidas ao Júri desta edição (veja abaixo quem são os jurados), que avaliará e escolherá os longas vencedores do Troféu Bandeira Paulista — uma criação da artista plástica Tomie Ohtake— na categoria melhor filme. Os jurados também podem premiar obras em outras categorias.

Os vencedores serão anunciados no dia 30 de outubro, durante a cerimônia de encerramento da 43ª Mostra, que ocorrerá no Auditório Ibirapuera.

Neste ano, os filmes mais votados pelo público foram:

CHORÃO : MARGINAL ALADO, de Felipe Novaes – BRASIL (75′) – documentário

CICATRIZES, de Miroslav Terzic – SERVIA (97′) – ficção  

CLEO – SE EU PUDESSE VOLTAR NO TEMPO, de Erik Schmitt – ALEMANHA (99′) – ficção

CORAÇÕES E OSSOS, de Ben Lawrence – AUSTRÁLIA (111′) – ficção

DENTE DE LEITE, de Shannon Murphy – AUSTRÁLIA (117′)- ficção

EMPUXO, de Rodd Rathjen – AUSTRALIA (93′) –  ficção

FILHOS DA DINAMARCA, de Ulaa Salim – DINAMARCA (123′) – ficção

HONEYLAND, de Ljubomir Stefanov – MACEDÔNIA (85′) – documentário

MEU NOME É SARA, de Stevan Oritt – EUA  (111′) – ficção

MEU VERÃO EXTRAORDINÁRIO COM TESS, de Steven Wouterlood (82′) – ficção

PAPICHA, de Mounia Meddour – FRANÇA, ARGÉLIA, BÉLGICA, CATAR (106′) – ficção

PARTIDA, de Caco Ciocler – BRASIL (94′) – documentário

SYSTEM CRASHER, de Nora Fingscheidt – ALEMANHA (119′) – ficção

VIAJANTE DA MEIA-NOITE, de Hassan Fazili – EUA, REINO UNIDO, CATAR, CANADÁ documentário

Além do Prêmio Bandeira Paulista, a Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema também realiza uma premiação que escolhe o melhor filme brasileiro realizado por diretores estreantes e, nesta edição, os jornalistas e críticos Nayara Reynaud, José Geraldo Couto e Pablo Villaça formam o júri do Prêmio Abraccine. Os profissionais da área também concedem o Prêmio da Crítica.

Os diretores que tiveram filmes selecionados para a Mostra Brasil nesta edição da Mostra poderiam inscrever um novo projeto para concorrer ao prêmio oferecido pelo Projeto Paradiso, uma iniciativa do Instituto Olga Rabinovich. A bolsa, no valor de R$ 30 mil, é destinada ao roteirista do projeto em fase de desenvolvimento e inclui ainda mentoria nacional, consultoria internacional e participação no Workshop Audience Design do TorinoFilmLab no Brasil. O anúncio do ganhador será feito no encerramento do evento.

dgtvmidia