DANCE THEATRE OF HARLEM

De Tarcílio de Souza Barros

Rachel Neville/Divulgação

No palco do moderno Teatro Alfa, considerado o maior ‘stage’ de  São Paulo, passaram admiráveis companhias de balé modernas. O Mozarteum Brasileiro convidou à se apresentar o consagrado Dance Theatre of Harlem, um patrimônio internacional na arte da dança. 


Criado pelo lendário bailarino Arthur Mitchel (1934-2018) fundou uma escola de dança com seu antigo professor Karel Shook (1920-1985) ambos idealizando instruir crianças no balé. Mitchel, primeiro bailarino principal negro a integrar o famoso New York City Ballet, tinha a ideia de oferecer às crianças negras e pobres do bairro do Harlem a oportunidade de mudarem seu futuro. 


Fundaram o Dance Theater of Harlem em 1971, o jornal The New York Time classificou a instituição como um dos empreendimentos mais importantes do balé. Localizado no quarteirão, conhecido como Via Dance of Harlem, se compõe como uma escola, uma companhia de dança profissional. Atualmente a DTH tem na direção artística desde 2010 Virgina Johnson, primeira ex-bailarina.


Ao longo de seus 50 anos de existência, o DTH se apresentou em 40 países de seis continentes, em mais de 250 cidades de 44 estados norte-americanos. Possui repertório clássico, com trabalhos de George Balanchine e Arthur Mitchel, bem como coreografias de Donald Byrd, Dianne Macintyre, e do seu coreógrafo residente Robert Garland.

Rachel Neville/Divulgação

O programa consistiu de Valse Fantasie de George Balanchine (1904-1983), com música de George Glinka, peça histórica, produzida em 1953 para o New York City Ballet. Vemos cinco mulheres e um homem dançando o balé clássico com riqueza de musicalidade.


Seguiu ‘Dancing on the Front Porch of Heaven’ (Dançando no Terraço do Paraiso) do coreógrafo Ulysses Dove (1947-1996), sub-intitulada ‘Odes to Love and Loss’, música de Arvo Part, compositor estoniano, obra de 1993. Exprime a sensação de almas caminhando para o Paraíso. Foi indubitavelmente o melhor momento da performance. Um monumento poético na arte da dança aliado à música de Arvo Part. O compositor baseou sua criação em “Cantus in Memory of Benjamin Britten”. 


‘Change’ é de autoria de Dianne Macintire, coreógrafa e artista de teatro. Encerrou o programa Return, que estreou em 1999 e foi concebido por George Garland, score musical de música tradicional do Spelman Colege Glee Club. Um trabalho inspirado em mulheres de todas as raças que transformam o momento em que vivem.


Encerrou o programa Return (Regresso) onde doze bailarinos ao som de canções de James Brown e Aretha Franklin num ritmo de dança alucinante de liberdade de movimentos, flexibilidade em corpos vigorosos, coreografia riquíssima de recursos visuais desponta de forma emocionante, levando o público à extensa ovação.


Magnífico cenário e iluminação incidental sobre o corpo de baile, concede um aspecto feérico à apresentação do Dance Theater of Harlem na programação da Temporada 2019  do Mozarteum Brasileiro no “stage” do Teatro Alfa.
 Balé cria com uma tal intimidade que temos a impressão que reinventa o corpo humano. 

Serviço:
Dance Theatre of Harlem
Teatro Alfa
Realização sob auspícios da Mozarteum Brasileiro
Avaliação: Excelente


PRÓXIMA ATRAÇÃO:
Mischa Maisky & RTV Slovenia  Symphony Orchestra
Raoul Gruneis – Regente


12 e 13 de novembro na Sala São Paulo

dgtvmidia