ESPIRITUALIDADE E A PRÁTICA DO ALTRUÍSMO

De Tarcílio de Souza Barros

Iran Peixoto

Na madrugada do dia 15 de junho de 1931, Meishu-Sama escalou o Monte Nokoguire, localizado na província de Chiba, Japão. Recebeu a revelação sobre a grande mudança que se iniciava no Mundo Espiritual, a qual denominou transição da noite para o dia. No ano de 1951, vinte anos após o primeiro culto, nasce a Igreja Messiânica, dando início a um trabalho de evolução espiritual.

A cidade de Mairiporã abriga sede do Johrei Center, dotado de conforto espiritual, às necessidades de amparo divino.

Na Igreja Messiânica, o servir é uma prática muito importante, desenvolver o amor altruísta ao próximo, aprofundar a compreensão sobre o que significa “fazer o outro feliz” e “praticar o bem” conforme os sublimes ensinamentos de Meishu-Sama. Sua missão é levar humanidade à salvação e a construção de um ‘paraíso terrestre’ para seres afligidos por dores e atrozes sofrimentos.

O jornalista assistiu uma cerimônia que se inicia frente a um singelo altar — onde o devoto faz uma inclinação, bate três palmas, vira o corpo à direita e reverencia Meishu-Sama. Segue-se de oferendas de frutas, alimentos e cantos devocionais.

Terminada a cerimônia, assume o púlpito o Ministro Jacks de Oliveira Galindo Junior, que proferiu ilustrativa digressão, abordando tema sobre a recuperação espiritual.

Findou sua preleção, informando ao público presente sobre a Fundação Mokiti Okada e a Korin Agricultura Natural —situada em Ipeúna, Rio Claro —, pioneira no desenvolvimento da tecnologia em agricultura sem uso de agrotóxicos e transgênicos, consolidada como a marca de orgânicos mais conhecida no Brasil.

O orador encerra, dizendo que de maio até novembro deste ano, uma rica programação com diferentes atividades será aberta ao público em geral.

Contatos:

dgtvmidia