Pina Estação inaugura maior exposição de José Damasceno

Foto: Pedro Motta

José Damasceno é um dos artistas brasileiros com maior inserção no circuito internacional de arte contemporânea, reconhecido pelas múltiplas linguagens com que opera, pela escala agigantada das peças, além do caráter reflexivo de seus trabalhos. A partir do dia 13 de março, o trabalho do artista poderá ser conferido em sua maior exposição já realizada.

A mostra acontecerá na Pina Estação, da Pinacoteca de São Paulo, e contará com 80 obras, entre esculturas, desenhos, instalações e fotografias, sendo algumas inéditas e 40 apresentadas pela primeira vez em São Paulo.

O ineditismo fica por conta de três trabalhos com bordado de lã (Pontinho, de 2017); de uma escultura de pedra obsidiana, extremamente reflexiva, muito semelhante a um espelho negro (Sólido, de 2019); e de Monitor líquido, obra de 2021, realizada com derretimento de giz de cera.

“Os trabalhos de Damasceno parecem vibrar, insinuam movimentações que são de propagação, deslocamento e metamorfose, embora sejam sempre estáticos. Então, mesmo parados, encontram-se em ação. O título, José Damasceno: moto-contínuo, refere-se a isso.”,  explica José Augusto Ribeiro, curador da mostra.

A mostra segue em cartaz até julho e mesmo a entrada sendo gratuita, é preciso reservar o ingresso através do site https://www.pinacoteca.org.br.

José Damasceno

José Damasceno Albues Júnior nasceu no Rio de Janeiro em 1968. O artista chegou a cursar arquitetura, mas não concluiu o curso. Foi na década de 90 que se voltou para as artes plásticas. No Brasil, passou a expor regularmente seus trabalhos a partir de 1993 e no exterior em 1995. Já participou de cinco Bienais de Arte: a Bienal de Veneza, Itália (2007); Bienal de Sydney, Austrália (2006); L’Esperienza dell’Arte na Bienal de Veneza, Itália (2005); Bienal do Mercosul, Porto Alegre (2003); e a 25ª Bienal de São Paulo, São Paulo (2002).

No Brasil, realizou mostras individuais em importantes equipamentos culturais como o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (2019); Santander Cultural, Porto Alegre (2015). No exterior, as suas obras já foram expostas no Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madri, Espanha (2008) e no Holborn Library, Londres, Reino Unido.

Obras suas integram o acervo de grandiosas instituições culturais, como o Tate Modern, Londres; o Museum of Modern Art, Nova York; Museu d’Art Contemporani de Barcelona, Barcelona; Instituto Inhotim; e o Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo.

JOSÉ DAMASCENO: MOTO CONTÍNUO

Ingresso: gratuito, com reserva exclusiva pelo site www.pinacoteca.org.br

Período: de 13 de março a 26 de julho

Local: Pina Estação – 2° andar Largo General Osório, 66 – Santa Ifigênia

Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h

dgtvmidia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *