Museu da Energia participa da intervenção urbana “Mulheres na Luz”

Para debater o tema “Soluções Sistêmicas para o futuro que queremos: Mulheres”, o Museus da Energia de São Paulo participa da intervenção urbana “Mulheres na Luz”, que contará com diálogos com outras instituições de São Paulo e coletivos neste sábado, 11, a partir das 11h. Interagindo com o tema, a programação conta ainda com a temática Arte, Memória, Cidade e Direitos Humanos.

Os diálogos serão feitos por meio da ativação artística desenvolvida pelo Coletivo Birico, a apresentação de vídeo-cartas, narrativas audiovisuais protagonizadas por mulheres em contexto ibero-americano, seguido de cortejo que mobiliza os diálogos interculturais, as relações de gênero e a memória no território da Luz e Bom Retiro.

O Museu da Energia vai receber também o cortejo do Bloco Afro Ilú Obá de Min, em conjunto com artistas e público, que saem em caminhada pela Rua Três Rios em direção à Rua Silva Pinto e Alameda Nothmann até chegar à instituição. O Bloco Afro Ilú Obá De Min designa-se como intervenção cultural baseada na preservação de patrimônio imaterial, memória e identidade.

O Bloco Afro Ilú Obá de Min segue em cortejo em direção ao Sesc Bom Retiro e ao Museu da Energia. Atualmente em exposição no Sesc, a mostra “Birico: poéticas autônomas em Fluxo” pode ser visitada, abordando as intervenções de arte e a convivência propostas pelo coletivo Birico.

Outra atividade, em parceria com o Museu da Energia, envolve os espaços institucionais e a cidade que se convertem em uma praça-palco para celebração do protagonismo das Mulheres na Arte e na Cidade, reunindo museus, música, dança, performance e artes visuais, na realização de colagem coletiva de cartazes-narrativas na fachada do Museu da Energia para ser compartilhada com o público urbano.

A ação é uma iniciativa do grupo de pesquisa DIVERSITAS USP, SISEM (Sistema de Museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo) e a Galeria Choque Cultural com o apoio e realização do Museu da Língua Portuguesa, Museu da Energia e Sesc Bom Retiro, com a participação e ativação dos Coletivos Birico e Bloco Afro Ilú Obá de Min.

A coordenação geral e concepção é da artista transdisciplinar Lilian Amaral e Silvana Nascimento – Diversitas USP/Brasil. Co-curadoria de Baixo Ribeiro – galeria Choque Cultural, participação/ativação do Coletivo Birico e o Bloco Afro Ilú Obá de Min.

Programação

11h – Teatro de Contêiner Mungunzá/ Biricar muro lateral

12h – Museu da Língua Portuguesa – Biricar e Vídeo-Cartas

12h15 – Ilú Obá de Min- Concentração no MLP ala oeste / rua + Biricar

12h30 – Início do trajeto e cortejo caminhando pela Rua Três Rios em direção à Rua Silva Pinto e Al. Nothmann até o Museu da Energia + Sesc Bom Retiro

13h30 – Biricar – colagem e intervenção na fachada do Museu da Energia

13h45 – Ilú Obá de Min + performance gráfica e musical

14h – encerramento e visita à mostra Birico: poéticas autônomas em fluxo, Sesc Bom Retiro

dgtvmidia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *