Estreia amanhã a 2.ª temporada do projeto Selfie Clássicos

Imagem de divulgação

A 2.ª temporada do projeto Selfie Clássicos tem como objetivo manter vivo o teatro, que por conta da pandemia sofreu grande impacto, estreiará nesta quinta-feira, 29. Para isso, o diretor e idealizador Rodrigo Ferraz leva o teatro para o audiovisual e adapta livros e peças na forma de monólogo que são sempre gravadas em formato de selfie e veiculadas no YouTube.

O foco desta segunda temporada é o universo masculino dos clássicos. Para isso, o projeto conta com um elenco de homens interpretando obras que marcaram época e que se mantêm em evidência ao longo dos tempos em livros de Guimarães Rosa, Vinícius de Moraes e textos de Lauro Cesar Muniz, e de vários outros dramaturgos da nova geração.

Para esta edição, Rodrigo Ferraz manteve os dramaturgos Fabio Leonardo, Andréa M. Diniz, Bruno Akimoto, Eddy Fernandes e Esdras Bailone assinando a adaptação de livros e peças na forma de monólogos. Mas nesta edição, Monahyr Campos integra a equipe e é responsável pela edição dos vídeos e a trilha sonora.

Os atores vêm gravando em suas residências, respeitando, assim, o isolamento social. Apenas dois episódios foram realizados presencialmente, porém, seguindo todo o protocolo sanitário exigido.  

“Sem a arte o passar os dias em isolamento seria bem mais complicado, e esse projeto vem em direção a atender esse desejo do público, por entretenimento de qualidade, e com a participação de artistas engajados nessa proposta”, conta Rodrigo Ferraz.

Os vídeos estarão disponíveis semanalmente às quintas-feiras, nos perfis do projeto Selfie Clássicos no Facebook e Instagram e no canal do Youtube.

Sobre Rodrigo Ferraz

Diretor, ator, apresentador, jornalista, produtor e cineasta, Rodrigo Ferraz é especialista em projetos transmídia.

Estudou na SP Escola de Teatro, Academia Internacional de Cinema, em união com a Fundação Getúlio Vargas, Oficina de Atores Nilton Travesso e Recriarte Actor School.

Faz matérias sobre cultura para o site O Cabide Fala. No audiovisual somam-se mais de 10 trabalhos, nas mais diversas áreas. No teatro foi assistente de direção em Lixo e Purpurina (baseada na obra de Caio Fernando Abreu), com temporada de sucesso no SESC Pompeia e em Luz Negra, da Cia Pessoal do Faroeste.

Foi o responsável pelo Projeto (transmídia) Sim e Não, em homenagem à atriz Etty Fraser. Diretor e produtor da comédia O Que Terá Acontecido a Nayara Glória?!

Dirigiu e co-produziu o drama Nosso Luto por duas temporadas de sucesso. Também dirigiu o monólogo musical Canto para as Estrelas.

Foi co-curador do projeto “O Zero Hora Celebra Nery Gomide”, projeto que relembrava a história e a obra do dramaturgo. Assinou recentemente a direção dos espetáculos A Última Estrofe e Nosso Luto.

Onde assistir

Facebook: https://www.facebook.com/selfieclassicos/

Youtube: https://m.youtube.com/channel/UC2LtXbcVP6ZU8oBrHXgkCsQ

Instagram: instagram.com/SelfieClassicos

dgtvmidia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *