Encerramento do 25.º Cultura Inglesa Festival acontece no dia 4 no Museu da Casa Brasileira 

Neste sábado, 4, acontece o encerramento da edição comemorativa de 25 anos do Cultura Inglesa Festival (CIF), evento de cultura, educação e arte promovido pela Cultura Inglesa. Para fechar esta edição, o evento realizará atividades culturais gratuitas e para todos os públicos, entre 10h e 20h, no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo.

Entre as atividades estão prática de ioga, instalações de arte e performance ao vivo da artista Anelis Assumpção.

Em formato inovador, com atrações presenciais em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, eventos híbridos (com público presente e transmissão na plataforma do festival) e conteúdo nacional e internacional exibido on demand em sua plataforma digital, o 25CIF teve início em 4 de maio e propôs um diálogo com a cultura britânica, a língua inglesa e a produção artística brasileira atual, por meio de diferentes linguagens, como cinema, música, teatro, dança e poesia, além de debates sobre temas da atualidade.  

Confira a programação do evento de encerramento:

10h e 12h – “Dance Yoga com Lu Brites”: Partindo do alinhamento dos chakras (centros de energia) com os elementos da natureza, Lu Brites, criadora do Método DOM, que une yoga e artes, convida o público a uma atividade que conecta posturas de yoga e movimentos de dança. A prática, chamada “Chakra Namaskar”, ou Saudação aos Chakras, propõe a harmonização interior, expressão pessoal e conexão com o coletivo; 

Das 10h às 18h – “DJ Adriana Arakake”: Adriana é conhecida por animar as pistas de São Paulo com bom gosto e um repertório elaborado. No CIF ela vai colocar o público para dançar ao ar livre, nos intervalos da programação, com sets que mesclam o melhor do jazz e da soul music, incluindo nomes como Lee Morgan, Jack McDuff, Ella Fitzgerald, James Brown, George Benson, entre outros;
 

Das 10h às 20h – “O que fica de abraços prestes a serem extintos”: A instalação olfativa de Karola Braga celebra o mês da Mata Atlântica de forma poética, promovendo reflexão sobre a preservação do meio ambiente. A artista vai espalhar troncos de árvores cortadas feitos em concreto pelo jardim do MCB, exalando o cheiro de orquídeas em extinção;

Das 10h às 20h – “Salve”: Alex Cassimiro é um artista artesão e performer que investiga as relações entre sujeito, imagem e entorno. Sua instalação Salve, concebida para o 25CIF, é experiência sensorial visual-sonora-olfativa, inspirada nos rituais das medicinas da floresta;
 Às 11h – “Ritmos brasileiros por um duo de violões”: Os jovens violonistas Gabriele Leite e Eduardo Gutterres, detentores da Bolsa Internacional Magda Tagliaferro, promovida pela Cultura Artística, apresentam ritmos e compositores de norte a sul do Brasil por meio de um duo de cordas;

13h e 15h30 – “Oficina de Dança com Bambolês”: Nesta oficina com a artista independente, dançarina e performer Hiari Fémi, serão ensinados truques básicos desde girar e manter o bambolê na cintura, no pescoço e nas pernas. Também serão passados truques e dinâmicas interativas, com a ideia de expandir a dança com bambolês para além do comum;

Da 14h às 18h – “Curious Seed (UK)”: Uma das companhias de dança mais inovadoras da Escócia, a Curious Seed apresenta “FIELD – Algo para o Futuro Agora”, um happening de dança ao ar livre concebido no mundo já fisicamente distante de 2020 e reimaginado para o 25CIF. A performance conta com a participação de 20 músicos e bailarinos destacados da cena paulistana. A apresentação vai compartilhar um sentido de comunidade e celebração nessa volta ao mundo presencial;

Às 16h – “Plantar sonhos”: A partir de uma conversa lúdico-ecológica, Natalia Barros, poeta e paisagista, e Silvia Moraes, produtora visual e oficineira, organizam uma observação vegetal pelo jardim do Museu, culminando em plantio e produção de um postal com o público infantojuvenil;

Às 18h – “(Re)versões música” com Anelis Assumpção: A compositora, percussionista e intérprete prepara um show especial, com participação de Saulo Duarte e Edy Trombone, para cantar Bob Marley e tocar fogo na babilônia.

dgtvmidia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.